Com 2,2 bilhões de pessoas acessando ao Facebook todos os meses, é preciso garantir que esta comunidade se sinta segura para compartilhar seus momentos e se conectar com marcas, amigos e familiares ao redor do mundo. Por isso, os padrões de comunidade se aplicam em todo o mundo e a todos os tipos de conteúdo – e investimos em tecnologias que ajudam a reconhecer essas violações o mais rápido possível para afetar poucas ou quase nenhuma pessoa na plataforma.

No mês de Abril, o Facebook publicou o  Guia para entender o Relatório de Transparência dos Padrões da Comunidades. Desta forma,  além de realizar uma curadoria de conteúdo, lançaram uma nova fórmula para garantir que todos estejam seguros na plataforma e também um relatório de transparência dos padrões da comunidade com dados de outubro de 2017 a março de 2018, onde você encontrará seis áreas principais que cuidamos para não se espalhar nos Feeds: spam, contas falsas, discurso de ódio, propaganda terrorista, pornografia e violência. Neste relatório, é possível visualizar a quantidade de conteúdo que estava fora das nossas diretrizes e foram removidos antes das pessoas reportarem.

Esse é a razão para investirem tanto em mais pessoas como em tecnologia para tornar o Facebook mais seguro para todos. O aumento da transparência tende a levar mais responsabilidade ao longo do tempo, e publicar essas informações levará a melhorar mais rapidamente, seja entre marcas e comunidades. Estes são os mesmos dados que usamos para medir nosso progresso internamente – e agora você pode ver o nosso progresso.

Veja algumas das perguntas mais frequentes que o Facebook recebeu de anunciantes:

Quanto deste conteúdo está relacionado aos anúncios?

Antes, é importante ter em mente a quantidade de conteúdo que violou nossos Padrões de Comunidade de modo geral. No relatório observamos que de cada 10 mil visualizações de conteúdo de 22 a 27 mostravam violência explícita, apenas nos três primeiros meses de 2018. Outra estimativa é que sete de nove eram pornografia.

Normalmente, vemos que a maioria da pessoa que vê conteúdo implícito no Feed entende que a publicação não está relacionada com outros posts ou marcas. Dito isso, o nosso objetivo é construir uma comunidade mais segura no Facebook feita por pessoas e por tecnologias que ajudam neste processo de identificação de conteúdo fora dos padrões de nossas plataformas. O Padrões de Comunidade e Diretrizes de monetização no Facebook foram criadas para prevenir e remover anúncios e conteúdos inelegíveis aos negócios

Quais são as precauções que devo ter para o meu conteúdo não estar relacionado ou posicionado em lugares questionáveis fora do Feed?

Conforme expandimos o posicionamento de anúncios, aumentamos os formatos de anúncios que são integrados aos conteúdos, como Instant Articles, in-stream vídeo e Audience Network para providenciar que os anunciantes tenham mais oportunidades de alcançar sua audiência com recursos e experiências imersivas, mas eles ainda mostram conteúdo de outros meios, como site de notícias.

Mas, para endereçar esse assunto, oferecemos diversas ferramentas que dão maior controle aos anunciantes onde seus conteúdos serão exibidos e com a possibilidade de criar uma lista de onde eles não querem veicular suas campanhas. Estamos comprometidos em melhorar essas ferramentas para que as marcas tenham mais segurança e confiança na hora de divulgar seu conteúdo em diferentes plataformas e serviços da família Facebook.

No relatório é mencionado que há muito spam no Facebook. Como eu sei que a minha Página não foi impactada por Spam e também como posso prevenir que isso aconteça?

Para nós, o foco é sempre ter conteúdo autêntico na plataforma e um passo importante para isso é remover as contas falsas que se espalham no Feed. Isso porque os Spammers criam esse tipo de conta para escalar um conteúdo de spam com maior rapidez. Pensando nisso, criamos uma tecnologia que detecta essa área tão importante para nós – e também contamos com a ajuda da comunidade para reportar os Spams.

Ainda encorajamos os administradores de Páginas a monitorar o conteúdo nos comentários e nas publicações e, além disso, remover assuntos inapropriados ou até banir pessoas que publicam spam. Saiba mais sobre o Guia de administradores de Página.

O que vocês estão fazendo para prevenir a criação de contas falsas no Facebook?

Como as contas falsas são criadas normalmente para divulgar conteúdo fora dos padrões de comunidade do Facebook, nos atentamos nesse quesito. Tanto que mencionamos esse trabalho em nosso resultado financeiro trimestral que em, média, as contas falsas representam de 3-4% das pessoas ativas por mês na plataforma. Isso sem contar as tentativas que bloqueamos.

Como parte da nossa integridade, continuaremos a monitorar atividades suspeitas em nossas plataformas e serviços com uma combinação automática e manual. Sem contar que conseguir eliminar cada vez mais as contas falsas nos tornará mais efetivos em prevenir muitos casos de violações dos Padrões de Comunidade. A nossa tecnologia ajuda a detectar e bloquear milhões de tentativas de criações de contas falsas por dia – algumas vezes minutos após a criação da conta. Porque, para nós, as conexões nas plataformas têm que ser significativas e genuínas.

Contas falsas recebem os meus anúncios?

Com a nossa constante vigilância em contas falsas, muitas vezes conseguimos desativá-las antes de que recebam anúncios no Feed.

Mesmo quando contas falsas são impactadas por anúncio e nós detectamos a primeira tomada de decisão é excluir dos relatórios de campanha e da cobrança de nossos anunciantes. No entanto, é possível que uma porcentagem mínima escape de nossos detectores, mas garantimos que nosso trabalho para que isso não aconteça é ininterrupto.

Quer ter conteúdos exclusivos e de relevância para seu público?

Fale com a gente!

LS Comunicação e Marketing

Category
Tags

Comments are closed

Loading...